CORRELAÇÃO ENTRE INSTRUMENTO QUANTITATIVO E QUALITATIVO VISANDO UMA COMPREENSÃO ABRANGENTE DOS NÍVEIS ADAPTATIVOS E DE ATIVIDADE E PARTICIPAÇÃO DOS INDIVÍDUOS

Elise Ribas Lisboa, Eda Marconi Custódio

Resumo


A compreensão da relação indivíduo x meio circundante é de extrema importância para a oferta de atendimento apropriado às necessidades individuais, especiais ou não, de cada pessoa. Para tanto, faz-se necessário a utilização de instrumentos de métrica e classificação dos níveis adaptativos e de atividade e participação dos indivíduos. Visando atender essa necessidade, o presente artigo vem propor uma correlação entre instrumentos quantitativos e qualitativos que objetivam refinar o conhecimento acerca de impactos ambientais e/ou atitudinais na autonomia, independência e qualidade de vida dos indivíduos. A VABS é uma escala de comportamento adaptativo que mensura o nível de autonomia e independência dos indivíduos em domínios relativos às atividades de vida diária. A CIF, por sua vez, é um instrumento que classifica os diagnósticos de funcionalidade, incapacidade e saúde como aspectos correlatos à relação indivíduo x meio, evidenciando possíveis barreiras e entraves criados, não pelos indivíduos e suas particularidades, mas com a relação destas com o ambiente. Analisando-se um quadro clínico a partir deste prisma, torna-se possível a elaboração de intervenções e adaptações pertinente a cada caso. Desta forma, com atendimento justo e adequado às necessidades individuais de cada um, viabiliza-se a participação plena e ativa de todos os indivíduos na sociedade, construindo contanto, uma sociedade justa e igualitária.

Palavras-chave: VABS, CIF, Distúrbio do desenvolvimento.

 

Abstract

Understanding the relationship between individuals and the environment is of utmost importance for the provision of appropriate care to individual needs, regardless its’ specifications. Therefore, the use of measurement and classification instruments to acess the levels of adaptative skills and individuals’ activity and participation in the social environment becames indispensable. Considering this need, this paper proposes a correlation between quantitative and qualitative instruments that aim to refine the knowledge of environmental and/or attitudinal impact on individuals’ well-being, autonomy and independence. The VABS is an adaptive behavior scale that measures the level of individuals’ autonomy and independence in areas related to daily life activities. The ICF, on the other hand, is an instrument that classifies the features of diferent diagnosis, disability and health as related to the intersection between individual and environmental aspects, highlighting potential and created barriers, not restricted to individuals and their characteristics, but in their relationship with the environment. Analyzing a clinical condition from this perspective, it is possible to develop interventions and adaptations required in each specific case. Thus, with accurate and appropriate care to individuals’ needs, it becomes feasible to attain a full and active participation of all individuals in their social environment, therefore, setting up a fair and equal society.

Key words: VABS, ICF, Developmental disorder.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2359-0327

Base Indexadora

Latindex