PMAQ: a inclusão de indicadores de funcionalidade humana

Eduardo Santana de Araujo, Vivian Fernanda Chagas Silveira

Resumo


Resumo

O Programa de Melhoria do Acesso e Qualidade da Atenção Básica (PMAQ) objetiva avaliar o desempenho da assistência à saúde. Ele possui um conjunto de indicadores para essa avaliação. No entanto, nenhum indicador de funcionalidade humana foi inclusa o que o torna incompleto. Este trabalho busca propor alguns desses indicadores para melhor avaliar o desempenho da atenção primária no Brasil.


Texto completo:

PDF

Referências


REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

ARAUJO, E. S.; BUCHALLA, C. M . Uma proposta de uso da CIF em Fisioterapia. FisioBrasil, v. 15, p. 22-27, 2011.

BONETTI, F.; C, S.; MATTIOLI, MUGNAI, R.; VANTI, C.; Violante, F. S. PILLASTRINI, P.; Effectiveness of a ‘Global Postural Reeducation’ program for persistent Low Back Pain: a nonrandomized controlled trial. BMC Musculoskeletal Disorders 2010, 11:285.

BRASIL (2007a). Conselho Nacional de Secretários de Saúde. Para entender a gestão do SUS / Conselho Nacional de Secretários de Saúde. Brasília: CONASS, 2007.

BRASIL (2011a). Ministério da Saúde. Portaria no 1.654, de 19 de julho de 2011. Institui, no âmbito do Sistema Único de saúde, o Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ-AB) e o Incentivo Financeiro do PMAQ-AB, denominado Componente de Qualidade do Piso de Atenção Básica Variável - PAB Variável.

BRASIL (2011b). Ministério da Saúde. Secretaria Executiva. Departamento de Monitoramento e Avaliação o SUS. Programa de Avaliação para Qualificação do Sistema Único de Saúde. Brasília: Ministério da Saúde, 2011. 26 p.: il. – (Série A. Normas e Manuais Técnicos).

BRASIL (2011c). Presidência da República. Decreto 7.508, de 28 de junho de 2011. Disponível em . Acesso em 29 set. 2013.

BRASIL (2012a). Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Programa Nacional de Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica (PMAQ); manual instrutivo. Brasília: Ministério da Saúde, 2011. 62 p.: il. – (Série A. Normas e Manuais Técnicos).

BRASIL (2012b). Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Autoavaliação para a Melhoria do Acesso e da Qualidade da Atenção Básica; AMAQ. Brasília: Ministério da Saúde, 2011. 134 p.: il. – (Série B. Textos básicos de saúde).

BRASIL (2012c). MINISTÉRIO DA SAÚDE. Programa Nacional De Melhoria Do Acesso E Da Qualidade Da Atenção Básica (Pmaq) Documento Síntese Para Avaliação Externa. Brasília – DF 2012.

CARMEN LAVRAS. Atenção Primária à Saúde e a Organização de Redes Regionais de Atenção à Saúde no Brasil. Saúde Soc. São Paulo, v.20, n.4, p.867-874, 2011.

CARMEN TEIXEIRA. Os Princípios do Sistema Único de Saúde. Texto de apoio elaborado para subsidiar o debate nas Conferências Municipal e Estadual de Saúde. Salvador, Bahia. Junho de 2011.

COELHO, L. O. Método Mézières ou a revolução na ginástica ortopédica: o manifesto antidesportivo ou a nova metodologia de treino. Revista de motricidade; v:4, n°2, 2008.

CUNHA, A. C. V.; BURKE, T. N.; FRANÇA, F.J.R.; MARQUES, A. P.; Effect of global posture reeducation and of static stretching onto pain, range of motion, and quality of life in women with chronic neck pain: a random clinical trial. Clinics. 2008; 63:763-70.

CURY, V. C. R.; FONSECA, S. T.; SAMPAIO, R. F. Efeitos do uso de órtese na mobilidade funcional de crianças com paralisia cerebral. Rev. bras. fisioterapia, v. 10, n. 1, p. 67-74, 2006.

FARIAS, N.; BUCHALLA, C. M. The international classification of functioning, disability and health: concepts, uses and perspectives. Rev. bras. epidemiol. vol.8 no.2 São Paulo June 2005.

FLECK, LEAL, LOUZADA. Desenvolvimento da versão em português do instrumento de avaliação de qualidade de vida da OMS (WHOQOL-100).Rev Bras Psiquiatr, 21 (1), 2000.

GAVIM, A. E. O.; OLIVEIRA, I. P. L.; COSTA, T. V.; OLIVEIRA, V. R; MARTINS, A. L.; SILVA, A. M. A Influência da Avaliação Fisioterapêutica na Reabilitação Neurológica. Saúde em Foco, 1-6, 2012.

GIOVANELLA, L; DE MENDONÇA, M. H. M. 16. ATENÇÃO PRIMÁRIA À SAÚDE. 2009

LIDDLE, D. S.; G. BAXTER, D.; GRACEY H.; J. Exercise and chronic low back pain: what works? Pain 107 (2004) 176–190.

MATTA, G. C.; MOROSINI, M. V. G. Atenção Primária à Saúde. Dicionário da educação profissional em saúde/Organizado pela Escola Politécnica em Saúde Joaquim Venâncio e Estação de Trabalho Observatório de Técnicos em Saúde.–Rio de Janeiro: EPSJV, pag 23, 2006.

MENDES, E. V. O cuidado das condições crônicas na atenção primária à saúde: o imperativo da consolidação da estratégia da saúde da família.Brasília, DF: OPAS; 2012.

NUBILA, H. B. V.; BUCHALLA, C. M. O papel das Classificações da OMS - CID e CIF nas definições de deficiência e incapacidade. Rev Bras Epidemiol 2008; 11(2): 324-35.

PEREIRA, I. B.; LIMA, J. C. F. Dicionário da educação profissional em saúde. 2. ed. rev. ampl. - Rio de Janeiro: EPSJV, 2008.

PICCOLI, A.; WELER, W. R. KUTCHAK, F.; RIEDER, M. M. Indicações para Inserção do Profissional Fisioterapeuta em uma Unidade de Emergência. ASSOBRAFIR Ciência. 2013 Abril; 4(1): 33-41.

PINTO et al. RECIIS – R. Eletr. de Com. Inf. Inov. Saúde. Rio de Janeiro, v.6, n.2, Sup., Ago., 2012. Disponível em . Acesso em 05 out. 2013.

ROCHA, M. S., ROCHA, E. S., & DE SOUZA, J. P. C. Fisioterapia em queimados: uma pesquisa bibliográfica acerca dos principais recursos fisioterapêuticos e seus benefícios. TEMA-Revista Eletrônica de Ciências. 9 (13/14) - (2010).

SAMPAIO, R. F., MANCINI, M. C., GONÇALVES, G. G. P. BITTENCOURT, N. F. N., MIRANDA, A. D. E FONSECA, S. T. Aplicação Da Classificação Internacional De Funcionalidade, Incapacidade E Saúde (Cif) Na Prática Clínica Do Fisioterapeuta. Rev. bras. fisioter. Vol. 9, No. 2 (2005), 129-136.

SANTANA, C. M. L.; BRITO, C. F.; COSTA, A. C. S. M. Importância da Fisioterapia na Reabilitação do Paciente Queimado. Rev Bras Queimaduras. 2012; 11(4): 240-5.

STARFIELD, B. Atenção Primária: equilíbrio entre necessidades de saúde, serviços e tecnologia. Brasília: UNESCO Brasil/Ministério da Saúde, 2002.

STUCKI G, REINHARDT JD, GRIMBY G, MELVIN J. O desenvolvimento da Pesquisa em Funcionalidade Humana e Reabilitação a partir de uma perspectiva abrangente. ACTA FISIATR 2008; 15(1): 63 – 69.

VAN PETTEN, A. M. V. N., & ÁVILA, A. F. (2010). Efeito do uso de órtese de punho na ativação da musculatura flexora e extensora do punho. Revista Brasileira de Ortopedia, 45(1).


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


ISSN: 2359-0327

Base Indexadora